sexta-feira, 3 de junho de 2011

Noites Vazias

Eu imaginei uma situação...


E você estava lá, eu não estava triste e nem fingia não estar...


E sabiamos o que fazer, acho que sabiamos, não porque fosse a melhor opção na hora, mas sim ( finalmente ) porque abrimos os olhos.


E fechamos por breves minutos que serão eternos se a vida assim permitir.


Eu imaginei um bom momento.

E você estava lá, e eu sabia o que fazer e nem fingia saber onde estou...


Com certeza é divertido admitir o tamanho da minha incapacidade, e ao mesmo tempo mostrar a força de vontade ( teimosia ) que transborda, e isso é porque eu acredito.


Eu abracei quantas pessoas eu pude.


Nenhuma delas preenchia a falta que eu sinto do que eu sei que não existirá, mas é tão gostoso acordar de madrugada com o gosto bom de uma felicidade que eu vejo, que eu toco, que eu ajudo, que eu sinto...






...Mas não vivo.

3 comentários:

  1. me identifiquei geral com o post, principalmente a ultima estrofe...
    é musica?

    voce tem um estilo proprio pra escrever, algo que soa real e pessoal... admiro isso!

    ResponderExcluir
  2. não é uma música não, fico feliz que você goste das minhas viagens rs

    ResponderExcluir